Mega Séries: Confira as Novidades desta Edição!

Rizzoli & Isles Ganha 3º Temporada!

O canal TNT encomendou a produção da terceira temporada de “Rizzoli & Isles”, que terá 15 episódios, com previsão de estreia para a Summer Season de 2012 (período que compreende os meses de junho, julho e agosto).

Ao lado de “The Closer”e “Falling Skies”, a série “Rizzoli & Isles” é uma das maiores audiências do canal atualmente.

A segunda temporada estreou este ano registrando a média de 8.6 milhões de telespectadores. Audiência maior que a primeira temporada, que estreou em julho de 2010, com cerca de 7.6 milhões de telespectadores, ao vivo.

Os episódios da segunda temporada serão exibidos nos EUA até o dia 12 de setembro, quando sofrem uma interrupção, retornando entre novembro e dezembro.

O TNT é um canal a cabo do grupo Turner, que está disponível em cerca de 100.5 milhões de residências nos EUA.

Adaptada por Janet Tamaro da obra de Tess Gerritsen, a série é estrelada por Angie Harmon e Sasha Alexander, que interpretam Jane Rizzoli, uma detetive de Boston, que se une à Maura Isles, uma médica legista, para solucionar crimes. A produção da série é da Warner Horizon Television em parceria com a Hurdler Productions e a Ostar Productionss.

Aqui no Brasil a série é exibida em versão dublada pelo canal Space

Weeds – Série pode ganhar uma oitava temporada

Weeds – Série pode ganhar oitava temporada.

Apesar da sétima temporada da série estar sendo considerada a última, o produtor chefe do show ainda tem esperanças de que a Showtime confirme uma renovação para uma oitava temporada.

“Eu ainda não soube de renovação, mas estou otimista”, disse David Nevins, sobre a possibilidade de renovação de “Weeds”, durante o TCA Press Tour. “Eu acho que a série ainda tem vida e está evoluindo”, complementou.

No Brasil a série está sendo exibida desde o inicio no canal A&E!

Produtores de “The vampire Diaries” não quiseram temporada maior

The Vampire Diaries – Produtores não quiseram temporada maior.

Ficou esclarecido agora o porque de “The Vampire Diaries” não ter obtido mais episódios da CW como as outras séries do canal (ver matéria aqui). O produtor do show, Kevin Williamson, confirmou durante o TCA Press Tour que, embora oferecido pela emissora, negou o interesse de aumentar a terceira temporada da série.

Um dos motivos pela negativa foram as questões de falta de datas e pelos compromissos já assumidos pela produção e atores do elenco.

No Brasil a série é exibida pela Warner Channel

“Desperate Housewives” deve ser Encerrada em 2012!

Segundo a imprensa americana, o canal ABC deverá anunciar no domingo, em coletiva de imprensa, que a próxima temporada de “Desperate Housewives” será a última. De acordo com o Variety, Paul Lee, diretor do canal, aceitou o pedido de Marc Cherry, criador da série, para encerrar sua produção em maio de 2012.

A previsão inicial era de que a série continuasse até 2013, quando o contrato de Cherry com a produção encerraria. No entanto, interessado em seguir em frente com outros projetos, ele pediu seu encerramento agora. Desta forma, Cherry poderá preparar um final antes de se afastar definitivamente. Segundo o site Deadline, as atrizes já estão sendo informadas sobre a decisão.

“Desperate Housewives” registrou cerca de 24 milhões de telespectadores em sua primeira temporada em 2004. Ao longo das temporadas seguintes, começou a declinar na audiência. Ainda assim, sua receptividade era melhor que muitas outras produções do canal. Segundo o Hollywood Reporter, a sétima temporada registrou cerca de 12 milhões de telespectadores, com 3.9% entre o público alvo. Em nível mundial, a série registrava cerca de 51.6 milhões de telespectadores em 68 países. Já para a ABC, segundo o Deadline, a série representou um lucro de 2.74 milhões de dólares em venda de espaços publicitários para cada meia hora, em 2010.

Atualmente, Cherry desenvolve o projeto da série “Hallelujah“. Tendo sido rejeitado pela rede ABC, o roteiro está passando por mudanças para poder ser novamente avaliado pelo canal.

A oitava e última temporada de “Desperate Housewives” estreia nos EUA no dia 25 de setembro.

E no Brasil a série é exibida pelo canal SONY

MATÉRIA ESPECIAL:

Centenário de Lucille Ball e 60 Anos da Série “I Love Lucy”

Lucy em foto de 1942

Considerada a ‘Primeira Dama da Televisão Americana’ e ‘A Rainha da Comédia’, Lucille Ballfaria 100 anos no dia 6 de agosto.

Para celebrar o centenário da atriz o Hollywood Museum, em parceria com a CBS Home Entertainment e a Paramount Home Entertainment, organizou a exposição “Lucy – America’s Queen of Comedy”, que ficará aberta ao público entre os dias 3 de agosto e 30 de novembro, em Los Angeles.

O evento também servirá para celebrar os 60 anos de “I Love Lucy“, série produzida e estrelada por Lucy e seu marido, Desi Arnaz.

Entre os itens que fazem parte da exposição estão centenas de fotos que acompanham a vida e a carreira da atriz e da produção da série; prêmios que “I Love Lucy” e a atriz receberam ao longo dos anos; esboços originais e figurinos, criados por Halston, Elois Jennsen e Bob Mackie; o equipamento de edição original utilizado para a produção da série, filmada em película com três câmeras; e roteiros originais de Lucy para a série “I Love Lucy” e outros filmes em que trabalhou, que trazem anotações pessoais.

Durante a exposição também serão exibidos episódios selecionados da série que revolucionou a televisão americana. Adaptada da sitcom radiofônica “My Favorite Husband”, estrelada por Lucy e Richard Denning, a série “I Love Lucy” definiu a técnica de produção das sitcoms tradicionais e estabeleceu personagens e situações que são reproduzidos até hoje.

Desi e Lucy

A série surgiu da necessidade de Lucy e Desi de ficarem juntos. Casados há 10 anos, eles passavam muito tempo separados, cuidando de suas respectivas carreiras. Assim, quando Lucy recebeu o convite da CBS para estrelar a versão televisiva de “My Favorite Husband”, na qual ela interpretava a esposa de um banqueiro, ela impôs a condição de que seu marido na vida real substituiria Denning.

Ninguém acreditava que o público, e os patrocinadores, aceitariam uma série na qual um cubano era casado com uma americana. Para provar o contrário, o casal criou um show de vaudeville com o qual se apresentou em night clubes. A receptividade da platéia convenceu o canal a produzir “I Love Lucy”.

Mas, a CBS não queria assumir os riscos sozinha, especialmente quando Desi insistiu que a sitcom deveria ser filmada em película, com a presença de um público. Na época, ainda não existia o sistema syndication, que é a venda de produções para canais regionais os quais reprisam as séries, gerando lucro para quem a produziu. Com uma TV ao vivo, poucos programas chegaram a ser filmados em película, elevando seu custo. As sitcoms, tal qual os programas humorísticos, eram transmitidas em sua maioria ao vivo com a presença do público. Aquelas que eram filmadas não contavam com a presença de um público.

Assim, o casal formou a Desilu Productions, com o objetivo de co-produzir “I Love Lucy”. O estúdio cresceu e passou a investir em novas produções, sendo as mais famosas “Os Intocáveis”, “Jornada nas Estrelas” e “Missão: Impossível”.

Adaptada por Jess Oppenheimer, Madelyn Pugh e Bob Carroll, Jr., a série “I Love Lucy” apresentou as inúmeras tentativas desesperadas de uma simples dona de casa de realizar seus sonhos: se tornar artista. Não importava que tipo de artista, desde que fosse famosa. Sem se empenhar em aprender alguma habilidade, Lucy Ricardo queria ser tão importante quanto o marido Ricky, um bandleader de clubes noturnos em Nova Iorque. Com esse enredo e com as situações nas quais a personagem se envolvia, a série retratou a guerra dos sexos e a determinação da mulher em conquistar um ‘lugar ao sol’.

Curta Abaixo um Trecho de um dos melhores episódios da Série (ilário!!!)

A dobradinha Lucy e Ethel, sua melhor amiga, estabeleceu a personagem feminina na TV, desenvolvendo diversas características de personalidades. Engrandecendo e exagerando situações que poderiam ocorrer na vida de pessoas comuns, a série ofereceu roteiros e personagens que  sobrevivem até os dias de hoje. Já a atriz Lucille Ball teve seu estilo de atuação copiado por dezenas de comediantes ao longo das décadas, entre as atuais estão Julia Louis-Dreyfuss, Debra Messing e Fran Drescher.

Lucy e Ethel

Um dos maiores sucessos da época, “I Love Lucy” ficou em primeiro lugar na audiência ao longo de quatro dos seis anos em que foi produzida. De lá para cá, vem sendo reprisada constantemente, criando novas gerações de fãs.

Em 1960, o casal se divorciou após 20 anos de união. Desi vendeu sua parte no estúdio para Lucy, que passou a cuidar dos negócios, mas ainda contando com o apoio do ex-marido. Assim, em 1962, Lucy se tornaria a primeira mulher a comandar um estúdio importante em Hollywood. Em 1967, Lucy vendeu o estúdio para a Paramount, que o transformou em sua unidade de produção de programas para a televisão.

Desi morreu em 2 de dezembro de 1986, aos 69 anos de idade, vítima de câncer no pulmão. Lucy morreu em 26 de abril de 1989, aos 77 anos de idade, vítima de uma ruptura na aorta. Quatro semanas antes, ela marcou presença na cerimônia de entrega do Oscar, ao lado de Bob Hope.

Veja Abaixo o Video com as Melhores Cenas de Lucille Ball um Tributo muito Dedicado a essa Excelente Atriz que encantou Milhares de Pessoas:

***

E é com está matéria mais do que especial, que terminamos a nossa edição do “Mega Séries” deste inicio de Agosto! até a próxima semana com mais novidades e matérias especiais só aqui é claro no TAD!

Ate+ Galera!!!

 

Anúncios