Índices: TV Paga teve “Forte Queda” de Assinantes em Abril!

Resultado de imagem para tv paga desligado

O mercado de TV por assinatura teve uma queda acentuada na base de assinantes em abril, segundo dados da Anatel divulgados nesta quarta, 14. O mercado perdeu em um mês 147 ,6 mil assinantes (0,8%). Todas as operadoras tiveram queda, à exceção da Oi. A maior queda foi do grupo América Móvil, que fechou com 9,620 milhões de clientes, ou seja, 120 mil clientes a menos no mês (queda de 47,7 mil nas operações de cabo e 72 mil no DTH). A segunda maior operadora, a Sky, caiu 48,6 mil clientes, fechando abril com uma base de 5,54 milhões de clientes. A Vivo TV caiu 1,5 mil clientes, para 1,66 milhão de clientes. Apenas a Oi TV cresceu, nada menos do que 22 mil assinantes, chegando a 1,37 milhão de assinantes. As pequenas operadoras registraram queda 23 mil clientes e totalizam 472 mil clientes.

Desligamento analógico pesou?

Resultado de imagem para tv paga desligado

O número de abril era especialmente aguardado para ajudar a entender se o conflito entre as emissoras de TV aberta representadas na Simba e as operadoras de TV por assinatura poderia estar provocando uma debandada em massa da TV paga. Ficou claro que houve uma queda. Esta queda acentuada, portanto, poderia ser atribuída ao cancelamento de assinantes nas regiões metropolitanas de São Paulo e Brasília por conta do desligamento de TV analógica ocorrido no final de março, com subsequente corte dos sinais das emissoras SBT, Record e Rede TV?

Os dados não permitem afirmar categoricamente nem que sim nem que não. Tanto São Paulo quanto Brasília ficaram próximas da média percentual de queda do mercado no mês em outras cidades. Em São Paulo, por exemplo, o número total de desconexões foi de 22 mil no mês de abril (0,8%). Em Brasília, 8 mil (1,4%). Mesmo nas cidades das regiões metropolitanas destas cidades a queda esteve na média do mercado. Em abril, Guarulhos, a segunda maior cidade da grande São Paulo, perdeu 4 mil assinantes (2%, sendo a maior queda percentual), São Bernardo do Campo perdeu 1,7 mil (0,9%) e Osasco 1 mil (0,9%). Todas elas com um percentual de queda da ordem de 0,8% a 1% no mês. A cidade de São Paulo havia apresentado, no mês de março, um ligeiro aumento de base de assinantes, com 9 mil clientes a mais em relação ao mês anterior, mas entre fevereiro e março havia perdido 24 mil assinantes, mais do que em abril portanto. Não há, portanto, uma tendência que tenha sido alterada.

Grandes cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte perderam assinantes em um percentual ainda maior em abril, acima de 1%. O Rio, por exemplo perdeu 15 mil assinantes (1,1%) e BH ficou com 6 mil assinantes a menos em abril (1,2%). Nem Rio de Janeiro nem Belo Horizonte passaram ainda pelo processo de desligamento da TV analógica.

Autoria: SAMUEL POSSEBON (samuca@teletime.com.br)

Fonte: Tela Viva News/Teletime.

 

Anúncios

Sinal Analógico: EAD pede adiantamento para o Desligamento do Sinal em SP!

Imagem relacionada

Empresa Administradora da Digitalização (EAD) protocolou na semana passada um pedido ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para que reveja a data de desligamento dos sinais de TV analógica na cidade de São Paulo (previsto para o final de março).

O problema alegado pela EAD é que com as discussões alongadas sobre a definição da configuração da caixa que seria utilizada, o prazo para a viabilização logística da fabricação e importação das caixas ficou arriscado, podendo comprometer o trabalho de distribuição na capital paulista. Além disso, existe uma questão técnica, já que o desligamento simultâneo de algumas cidades no interior (para além da região metropolitana) seria importante para assegurar o mínimo de interferência na cidade de São Paulo.

A ideia original era passar para o final de setembro, quando as demais cidades do interior de São Paulo seriam desligadas, mas algumas teles consideram esse adiamento demasiado. A proposta da EAD seria apenas postergar para agosto. Nesse caso,  o problema será convencer os radiodifusores do adiamento, já que para que o desligamento são necessários investimentos em transmissão. As emissoras de TV esperam ter uma posição ainda esta semana.

SOBRE O DESLIGAMENTO DO SINAL ANALÓGICO NO BRASIL:

Resultado de imagem para SINAL ANALOGICO DESLIGADO BRASIL

O desligamento da TV analógica no Brasil, que antes estava previsto para 2016, será adiado em dois anos. O Ministério das Comunicações precisará alterar o texto do decreto que regulamenta a implantação da TV digital no país, e o processo de transição da tecnologia deverá durar três anos. O motivo da mudança é bem simples: boa parte das famílias ainda não têm conversores ou TVs digitais em casa.

A notícia chega menos de uma semana após o próprio ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, garantir que o fim da TV analógica aconteceria no dia 30 de junho de 2016. A declaração foi feita no programa Bom Dia Ministro, transmitido pela estatal NBR.

Quando a TV digital começou a ser implantada no Brasil, em dezembro de 2007, a ideia era desligar os canais analógicos, em todo o país, no mesmo ano. Agora, a história é diferente: o início do desligamento ficará para 2015, e o fim dos canais analógicos acontecerá gradualmente, estado por estado, até 2018.

Ainda não sabemos quando cada cidade terá o sinal analógico cortado, mas o Ministério das Comunicações pretende divulgar um cronograma no próximo mês. O desligamento acontecerá antes nas grandes cidades e haverá um teste-piloto ainda este ano para “verificar eventuais falhas”.

O ministro declarou que “não podemos desligar o analógico com as pessoas recebendo televisão antiga, não vai dar certo”. Vale lembrar que o governo apresentou recentemente um programa apelidado de Bolsa Novela, que vai conceder benefícios fiscais e facilitar o crédito para a compra de TVs e conversores digitais – só que o projeto ainda está em estudo.

Com a decisão, o 4G de 700 MHz pode acabar chegando tarde para algumas cidades, já que essa faixa é usada pelas TVs analógicas que ocupam os canais 52 a 59. Entretanto, o Ministério das Comunicações afirma que a faixa já está desocupada em mais de 4,7 mil municípios brasileiros – há problemas em 885 cidades, onde os canais deverão ser remanejados.

DÚVIDAS SOBRE O DESLIGAMENTO E QUAIS O MOTIVOS? CONFIRA:

Resultado de imagem para SINAL ANALOGICO

O Brasil deu início ao processo de desligamento no sinal analógico de televisão no Brasil. Após realizar testes em Rio Verde (GO) no início de 2016, Brasília e nove cidades goianas próximas à capital federal passam pelas mudanças de sinal até 11 de novembro ¬– em março do ano que vem, São Paulo também deve passar pela mudança. Confira abaixo as respostas às perguntas mais comuns sobre o assunto:

Por que o sinal analógico está sendo desligado no Brasil?

A melhor qualidade do sinal digital é um dos motivos para explicar o processo. Além disso, vários canais de televisão analógicos ocupam frequências na faixa 700 MHz, que será utilizada para outra finalidade. O desligamento do sinal analógico destes canais e o remanejamento dos digitais para outra faixa, vai permitir que operadoras de celular usem essas frequências para melhorar o serviço de 4G oferecido no território nacional. Essa liberação aconteceu através de leilão promovido pela Anatel no final de 2014, onde as empresas interessadas compraram o direito de explorar as frequências. De qualquer forma, essas mudanças só poderão acontecer depois que todo o país passar pela digitalização do sinal de TV, no final de 2018.

Quando vão desligar o sinal analógico na minha cidade?

A cidade de Rio Verde (GO), foi a primeira a ter seu sinal totalmente convertido para digital, em caráter de teste, no início de 2016. Em Brasília, o processo começou nesta semana e vai até 17 de novembro. São Paulo será a próxima capital a passar pela migração, que está planejada para em março do ano que vem. Durante o ano de 2017, outras grandes capitais brasileiras devem passar pelo processo: Goiânia em maio; Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e Salvador em julho; Vitória e Rio de Janeiro em outubro. Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre esperarão até janeiro de 2018.

O que muda com o sinal digital?

A principal mudança é a qualidade da imagem, que diferentemente do sinal analógico, passa a ter alta definição. O salto é de 704 x 480 linhas de pixels para 1.920 x 1.080 linhas de pixels na resolução das imagens. Na prática, as imagens ficarão mais nítidas para os espectadores, o que aumenta a quantidade de detalhes percebidos.

Como descubro se meu sinal ainda é analógico?

As emissoras exibirão, durante sua programação, um símbolo que indique o uso do sinal analógico. A Rede Globo, por exemplo, utiliza uma letra “A” para alertar seus telespectadores. Se sua televisão já for digital, mas a antena for analógica, a imagem ficará borrada.

Como saber se minha TV é compatível com o sinal digital?

Todos os televisores de ao menos 26 polegadas fabricados a partir de 2011 têm, segundo norma do governo, conversor digital integrado. Além disso, outra forma de checar é a presença da indicação “DTV” no aparelho.

Como faço para ter acesso ao sinal digital?

Para se adequar ao sinal digital, são necessárias uma antena e uma televisão que recebam esse tipo de transmissão. Caso o modelo do televisor seja incompatível, é possível comprar um conversor.

Quem pode ganhar um conversor de graça?

Beneficiários inscritos no Bolsa Família e no Cadastro Único do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário têm direito a receber conversores. Quem se enquadrar nesses critérios e morar em cidades como Brasília, Águas Lindas, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Planaltina de Goiás, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás, pode ligar no número de telefone 147 e agendar a retirada do kit. Outras cidades ainda não estão fazendo o agendamento.

Quais sinais indicam que a transmissão analógica está sendo desligada na minha cidade?

As emissoras geradoras, que geram conteúdo para todo o País, vão exibir um aviso fixo informando que o sinal analógico foi desligado, mas que o conteúdo está disponível na transmissão digital. Os canais de retransmissoras ficarão simplesmente pretos, sem conteúdo nem aviso em exibição.

É O FIM: MixTV irar encerrar suas atividades e deixa operadoras!

Emissora focada no público jovem e na programação musical, a Mix TV está encerrando as suas atividades, de acordo com informação divulgada pelo site “NaTelinha”.

Conforme a publicação, a direção da Mix TV já teria demitido praticamente todos os funcionários da emissora, inclusive os profissionais responsáveis pelo programa “Mix Diário”, que era o carro-chefe do canal e está indo ao ar apenas em reprise, desde o dia 4 de fevereiro.

Ainda de acordo com a publicação, outros programas da Mix TV também foram cancelados, resultando na demissão de produtores e profissionais das equipes técnicas (por enquanto não se sabe se os apresentadores também foram dispensados).

 

Especula-se que a intenção da emissora é exibir apenas reprises de suas principais atrações e levar ao ar vários clipes, para preencher a grade de programação. Os horários não utilizados devem ser vendidos para programações produzidas por igrejas.

O canal, que já teve apresentadores como Paulo Miklos, Kéfera Buchmann, Rafa Brites, Marcela Leal e Letícia Datena, entre outros, foi ao ar pela primeira vez em 2005, e chegou a ser a principal concorrente da antiga MTV. Desde 2014, a Mix TV, anteriormente sintonizada na TV aberta, estava apenas na TV por assinatura.

Boletim Digital: Mix TV Saindo de Operação e Fish TV Chegando na NET/Claro

 

 

>>MIX TV Encerra suas Atividades

Emissora focada no público jovem e na programação musical, a Mix TV está encerrando as suas atividades, de acordo com informação divulgada pelo site “NaTelinha”.

Conforme a publicação, a direção da Mix TV já teria demitido praticamente todos os funcionários da emissora, inclusive os profissionais responsáveis pelo programa “Mix Diário”, que era o carro-chefe do canal e está indo ao ar apenas em reprise, desde o dia 4 de fevereiro.

Ainda de acordo com a publicação, outros programas da Mix TV também foram cancelados, resultando na demissão de produtores e profissionais das equipes técnicas (por enquanto não se sabe se os apresentadores também foram dispensados).

Especula-se que a intenção da emissora é exibir apenas reprises de suas principais atrações e levar ao ar vários clipes, para preencher a grade de programação. Os horários não utilizados devem ser vendidos para programações produzidas por igrejas.

O canal, que já teve apresentadores como Paulo Miklos, Kéfera Buchmann, Rafa Brites, Marcela Leal e Letícia Datena, entre outros, foi ao ar pela primeira vez em 2005, e chegou a ser a principal concorrente da antiga MTV. Desde 2014, a Mix TV, anteriormente sintonizada na TV aberta, estava apenas na TV por assinatura.

FISH TV Chega a Net e Na Claro TV

As operadoras NET e Claro TV vão ganhar um novo canal nesse mês de fevereiro, que certamente vai agradar aos apaixonados pelo universo da pesca, em todo o Brasil.

Trata-se do canal Fish TV, que passa a fazer parte do line-up de duas das maiores operadoras de televisão por assinatura do país, responsáveis por 53% do mercado nacional de TV paga.

Lançada em junho de 2012, com o objetivo de transformar o mundo da pesca, através da informação e do entretenimento, a Fish TV vem se consolidando, a cada ano, como a principal emissora do segmento de pesca esportiva da América Latina.

BAND pode vender 30% da emissora para Turner!

BAND TURNER

A Bandeirantes (BAND) negocia venda de 30% da emissora aberta para a gigante americana das comunicações Turner Broadcasting System.

A Band e Turner estão namorando. Pela negociação,ainda estágio inicial,a gigante americana (dona da CNN,TNT, Cartoon Network,Warner Channel, Esporte Interativo, entre outros.) compraria 30% da rede de televisão da família Saad,que continuaria a definir os rumos do jornalismo da emissora.
 Ver imagem em tamanho grande        Por este desenho,a Turner controlaria a área financeira da emissora Paulistana.

TV ABERTA: Sucesso de “Os Dez Mandamentos” preocupa SBT

mandamentos-9

“Os Dez Mandamentos” surpreende na audiência (Foto: Divulgação)

O SBT tem se mostrado preocupado com os resultados alcançados pela novela “Os Dez Mandamentos”.

O folhetim da Rede Record conseguiu se manter fixo na posição de vice-liderança, registrando médias entre 11 e 17 pontos e picos de até 19 na Grande São Paulo. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios.

Os dois dígitos alcançados pela trama bíblica de Viviam de Oliveira já são vistos como prejudicial para a estreia de “Cúmplices de Um Resgate” na próxima segunda-feira (03) na tela do SBT.

A ascensão de “Os Dez Mandamentos” fez com que “Chiquititas” saísse da zona de conforto, onde até então era dona do segundo lugar no horário. Nos bastidores do SBT, há quem considere que “Cúmplices” deve levar um bom tempo para retomar a posição perdida recentemente.

As informações são do jornal “Agora S.Paulo”.

Copa América promove dia atípico na grade do horário nobre

tv

Devido ao jogo entre Brasil e Colômbia pela Copa América na noite desta quarta-feira (17) houve uma mudança de horários na programação da TV Globo, que precisou exibir “I Love Paraisópolis”, “Jornal Nacional” e “Babilônia” mais cedo para transmitir a partida. Exibida normalmente na faixa das 19h30, “I Love Paraisópolis” entrou no ar às 19h07, a antecipação não fez com que sofresse grande perda na média da audiência, fechou com 22 pontos, ante 25 na terça-feira (16).  Em seguida entrou no ar o “Jornal Nacional”, meia hora antes, às 20h. O telejornal registrou média de 23 pontos, mesmo resultado alcançado no dia anterior, quando foi exibido em seu horário tradicional. A principal novela da emissora carioca, “Babilônia”, que vem sendo empurrada para entrar no ar por volta de 21h40, nesta quarta-feira devido ao jogo de futebol, entrou às 20h26. O folhetim marcou 22 pontos, na terça havia registrado 23 pontos quando iniciou às 21h. A transmissão do jogo entre Brasil e Colômbia teve média de 28 pontos.

img-668358-gloria-pires20150410161428695994

Com o dia atípico na programação da “vênus platinada”, a mudança no horário de “Babilônia” propiciou para que houvesse uma simultaneidade na exibição de todas as novelas da TV aberta brasileira. Por aproximadamente trinta minutos Globo, Record, SBT e Band exibiram suas produções de teledramaturgia juntas. Foi uma experiência diferente e interessante tanto para os telespectadores quanto para as emissoras que tiveram o gosto de duelarem com produções do mesmo gênero. Embora estivesse na faixa que antecipou o jogo da Copa América, “Babilônia” não reagiu nos resultados e segue fracassando na audiência depois de já perder para “Malhação” e empatar com “I Love Paraisópolis”. Na Record “Os Dez Mandamentos” cravou 15 pontos na quarta (17) na faixa das 20h28 as 21h26, e chegou a picos de 18 pontos e share de 22%. Ocupando o segundo lugar isolado. A trama de Vivian de Oliveira obteve a mesma média na terça-feira (16).

at328h9iz_536qw3kzw_file

Na noite de quarta o SBT chegou a 11 pontos com a novela “Chiquititas”, exibida entre 20h30 e 21h15, o resultado foi um ponto a menos do que a média consolidada da terça, quando o enredo infantil registrou 12 pontos.

Jorge01

Já a Band com sua novela turca “Mil e Uma Noites” marcou 3 pontos tanto na terça como na quarta.  Em suma, embora tenha sido um dia atípico, os números permaneceram os mesmo de um dia qualquer na faixa do horário nobre.

mil-e-uma-noites

Vale lembrar que cada ponto representa 67 mil domicílios na Grande São Paulo.

Raphael Narcizo